R. Urussuí, 92 conj. 116/117
Itaim Bibi | São Paulo - SP

contato@dradanielatelo.com

Tel: (11) 3071-2313 

WhatsApp: (11) 940225119

  • White Instagram Icon

© 2017 por Clínica Dra. Daniela Telo - Medicina do Estilo de Vida e Endocrinologia

Criado orgulhosamente por Duo RP

Porque damos tanto PESO ao PESO que temos ?

July 17, 2017

 

 Juro que já testemunhei tentativas tão curiosas quanto a dessa charge na busca desesperada por décimos de peso a menos na balança. Difícil quem não peça um minuto para ir ao toilet ao pisar no consultório... ai de mim chamar o paciente antes disso ! Vale pular a refeição antes da consulta, tirar correntes do pescoço, pulseiras, anéis, brincos, relógio, crachá, meias, até elástico do cabelo ????!!!! 

Quando passam a me conhecer um pouco, esse medo felizmente se reduz mas, porque será que damos tanto PESO ao PESO que temos ?

Já estamos cansados de saber que peso não é sinônimo de gordura corporal. Quem vê gordura é a bioimpedância ou outros métodos de avaliação corporal como pregas cutâneas ou exame de densitometria chamado dexa (método padrão ouro para avaliar gordura corporal, caro porém para ser repetido com tanta frequência). Mas, quem é que tem uma bioimpedância em casa ? Se você pensou logo naquelas balanças que com eletrodos nos pés promete mostrar sua taxa de gordura corporal, esqueça ! TODA E QUALQUER BIOIMPEDÂNCIA FEITA EM PÉ E, POR PLACAS DE CONTATO AO INVÉS DE no mínimo 8 ELETRODOS , NÃO SÃO CONFIÁVEIS !! Isso porque essas placas são sensíveis às calosidade nos pés, nível de hidratação e suor, tipo de pisada, etc. 

Além de tudo isso, o ideal de todo programa de perda de gordura, é priorizar a mudança de um comportamento alimentar que levou o paciente ao ganho. Com 15 anos de Endocrinologia, as histórias se repetem todos os dias: "luto contra a balança desde sempre", "já perdi bastante peso quando fiz dieta mas, depois volta tudo de novo", "não consigo parar de comer doce", "não consigo voltar para o meu peso", "faço tudo direitinho durante a semana mas, se como uma coisinha fora... ganho 3 kg", "até o almoço vou super bem mas...no final do dia tenho uma vontade incontrolável de comer tudo o que vejo na frente". Se identificou com alguma dessas frases ? Hora de colocar energia na largada antes de esperar o resultado da prova. Natural cair nessa hora do desespero, em dietas da moda - tire o glúten, corte o pão, não jante, coma ovo, faça HITT, tome chá, coma a cada 3 horas, faça jejum ....oi ?????? Nenhuma ação isolada como essas sustentará seu resultado por longo prazo. A explicação é simples: quem nos manda comer é o nosso cérebro, mais especificamente nosso centro de saciedade localizado no Hipotálamo. Se nos submetemos a uma dieta restritiva, com privação alimentar, nosso cérebro entrará em estado de alerta e, a resposta disso, é a busca por RECOMPENSA ! Criamos, enfim, um cenário favorável ao consumo de alimentos prazerosos no famoso ciclo: privação = recompensa = frustração = privação.... sanfona !!!!

Muitos sustentam essa privação com orgulho: "parei de comer carboidratos e agora só faltam 3 kg" ...qual a chance disso durar após o primeiro sonho quase erótico com um brigadeiro ? O final de toda busca por um peso no matter what, é invariavelmente infeliz seja em curto, médio ou longo prazo. Quanto maior a privação, maior a dificuldade de ter uma vida social, manter a massa magra e, prevenir o aumento de apetite. Pesquisas mostram que 80 a 95% das pessoas que fizeram algum tipo dieta, voltam ao peso inicial ou maior até em período de 6 meses a 2 anos.

Então, qual é a saída de quem se encontra acima do peso saudável ? A única forma é:

1. Entender o que te levou a ganhar os quilinhos extras ? Foi uma dieta restritiva? Parou de treinar ? Mudou a rotina de trabalho ? Casou ? Seus exames mostram resistência insulínica (HOMA IR, hemoglobina glicada aumentada ?) ou outro transtorno metabólico ou hormonal ? 

2.  O que te motiva a tornar-se mais saudável ? Qual o seu peso estável com massa magra adequada? Não adianta pesar 52kg e não ter o mínimo de músculo para sustentar esse baixo peso, certo ? 

Então, que tal trocar seu número cabalístico por uma roupa confortável, uma foto bonita ou imagem agradável no espelho ? Ficar obsessiva(o) por um peso dos seus 20 anos, antes de filhos ou de casar, quando estava sedentária(o) ou antes da menopausa, pode ser uma grande armadilha para o famigerado efeito sanfona. Explico: se você está com 64kg há 3 anos e, deseja voltar a pesar os 58kg que tinha antes de casar, precisa de ajuda para entender o que te levou a esse ganho de 6kg. Se não houver nenhuma mudança comportamental clara na sua rotina, busque ajuda. A resistência insulínica pode ser causa ou consequência de um ganho de gordura corporal e só é identificada com exames específicos 10 anos antes de aparecerem alterações em exames simples de jejum. 

Comece com uma foto motivadora que te inspire a se cuidar e ponha como seu fundo de tela no celular. Respire 4 vezes profundamente antes de se entregar a um ataque de compulsão. Reconecte-se e busque ajuda médica e monte um planejamento alimentar sustentável pela sua saúde de hoje e para sempre. 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Blog

Destaques

DIA MUNDIAL DA OBESIDADE - O que você faz por essa causa ?

October 11, 2017

1/9
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga-me
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Instagram Icon