• Dra. Daniela Telo

Probióticos caseiros funcionam ?


Você já ouvir falar em Kefir e Kombuchá ? Pois então, esses dois cultivos caseiros de microbactérias e leveduras com propostas probióticas foram ressuscitados depois de mil anos de utilização pela Medicina oriental e fazem parte do modismo atual entre os adeptos da alimentação natural.

Se você nunca ouviu falar, assista o Jornal da Cultura - Primeira Edição que estarei lá, falando sobre esses dois probióticos caseiros.

Já já acrescento o lik do youtube...

Afinal, o que são probióticos ? A definição também é antiga, bem antes da descoberta da Penicilina por Alexandre Fleming e, já eram usados para tratar infecção intestinal em soldados da primeira guerra mundial.

Probióticos são microorganismos vivos que, em concentração adequada, promovem o bem à saúde (pró bio = pró vida). A palavra Kefir significa "bem estar". Trata-se de um cultivo de bactérias "do bem" utilizados na fermentação de leites ou águas para o preparo de alimentos com propriedades próbióticas. A utilização mais comum é feita na fabricação de iogurtes/coalhadas caseiras (eu mesma sou uma adepta), da seguinte forma: ao receber por doação seu kefir, você acrescenta ao leite morno (depois de fervido) em um recipiente fechado e longe da luz para que haja fermentação. Esse processo deve ocorrer em temperatura ambiente por um período que varia entre 24 a 72hs. Depois de pronto, o alimento deve ser mantido refrigerado e utilizado com indicação médica ou de nutricionista.

Já a Kombuchá, é uma colônia de leveduras que parece uma placa de gelatina, utilizada na fermentação de chás, em geral, chá verde, mate, chá branco. Para preparar sua porção caseira, você precisará receber a mãe Kombuchá como os kombucheiros falam, ou adquirí-la de lojas especializadas como por exemplo Companhia das Leveduras na Vila Madalena. Depois de ferver 1 litro de água, deixe as folhas do chá orgânico de sua preferência,em infusão por 5 minutos. Depois de amornar, acrescente 1 colher de sopa de açúcar orgânico e por último, o Kombuchá. Leve tudo a uma jarra de vidro e tampe-a com pano de prato ou redinha e espere a fermentação que demora bem mais, de 5 até 15 dias. Essa bebida, é gaseificada naturalmente e possui um gosto entre o ácido e o adocicado e, igualmente ao Kefir, promete benefícios incríveis. Antes de absorver os probióticos caseiros como a panacéia para todos as doenças, precisamos ter critério. Os estudos em relação aos probióticos, são animadores mas não sabemos se os bilhoes de cepas contidos em probióticos fabricados pela indústria são reproduzidos por esses cultivos caseiros. Por outro lado, não sabemos quantos probióticos industrializados, chegam de fato, viáveis até a nossa flora intestinal. Se você acha que tomar 1 yakult resolve, está enganado. A maioria dos iogurtes fermentados contem muito poucos lactobacillus vivos, então todo cuidado é pouco ! A vantagem do kefir e do Kombuchá, é que você visualiza o processo de proliferação dos microorganismos então, vivos eles estão. O desafio é saber a dose certa para cada indicação clínica. Por hora temos indicação para o uso de probióticos em: doenças autoimunes, doenças inflamatórias intestinais, síndrome metabólica, disbiose (desbalanço de flora intestinal caracterizado por diarréia ou prisão de ventre), diabetes mellitus, obesidade e existem estudos avançando inclusive para esclerose múltipla e autismo.

Portadores de alergias à proteína do leite, não podem utilizar o kefir a base de leite e, potencialmente, as leveduras podem causar alergias ou intolerâncias gastrointestinais, então, utilize com moderação e supervisão médica.

#kefir #probióticos #kombuchá #floraintestinal #imunidade

0 visualização

R. Urussuí, 92 conj. 116/117
Itaim Bibi | São Paulo - SP

contato@dradanielatelo.com

       clinicadradanielatelo

WhatsApp: (11) 947974929

  • White Instagram Icon

© 2017 por Clínica Dra. Daniela Telo - Medicina do Estilo de Vida e Endocrinologia

Criado orgulhosamente por Duo RP