Projeto Bentinha

O Projeto Bentinha remete à alcunha dada por Monteiro Lobato à bisavó da Dra. Daniela Telo. Dona Lígia Estrada, seu verdadeiro nome, foi curiosamente a primeira mulher brasileira aprovada pela Faculdade de Medicina da USP. Impedida por seu padrasto de realizar o curso, acabou conhecendo na Faculdade de Letras o marido, que era escritor e amigo de Monteiro Lobato, assíduo frequentador da casa do casal. Entre os deliciosos quitutes de Dona Lígia, Monteiro Lobato, já autor do Sítio do Picapau Amarelo, viu nela o estereótipo da própria Dona Benta e, sugeriu que escrevesse o primeiro Tratado de Culinária Brasileira, publicado com o título "Comer Bem".

O objetivo do Projeto Bentinha é resgatar a culinária saudável e caseira e estabelecer uma nova relação, um novo vínculo com a comida de verdade, levando em conta as expectativas pessoais de peso corporal, necessidades médicas e limitações sociais.

O Projeto é indicado para pacientes com excesso de peso e/ou transtorno alimentar que estejam com dificuldade de perder ou de manter o peso perdido. Com duração de quatro meses, inclui consultas com uma equipe multidisciplinar, com endocrinologista, nutricionista, psicóloga e profissional de estética corporal.

Os candidatos ao Projeto passam primeiro por uma avaliação para buscar complicações clínicas e possíveis obstáculos contra a perda de gordura corporal. Em seguida, o paciente realiza uma avaliação Antropométrica com bioimpedância e circunferências.

A nutricionista traça junto com o paciente as metas de peso e o plano alimentar, e a psicóloga realiza entrevistas individualizadas e oferece todo o suporte terapêutico necessário durante o Projeto.

Dona Ligia Estrada, conhecida como Dona Benta

Tomada de Consciência e Choque na Gordura

O primeiro passo é traçar o planejamento de estilo de vida conforme grau de prontidão e metas de perda de gordura corporal factíveis e sustentáveis.

Qual principal motivador para mudança além da perda de peso?

 Inicia-se o primeiro plano alimentar individualizado conforme o que você gosta de comer e seu estilo de vida.

Consciência das Emoções

O preencimento de diário alimentar comportamental ou o envio de fotos de refeições com avaliação on time de estado de fome e saciedade/ estado emocional antes e depois de comer, nos trará informações valiosas sobre nossas diferentes fomes/vontades.

Sessões guiadas de mindfullness são estimuladas e havendo necessidade trabalhamos em parceria com psicoterapeutas

 Consciência de Fome
e Saciedade

O planejamento alimentar é ajustado conforme a tomda de consciência do que é suficiente no prato de cada um sem perder a importância dada ao sabor e prazer em comer bem. 

Sessões de  Mindful eating  ajudam nesse caminho libertador.

 

Consciência do meio social e suas escolhas

O objetivo maior desse programa é empoderar cada pessoa para a capacidade de fazer boas escolhas, coerentes com seu objetivo de vida e bem estar necessariamente atrelado a convivência com seus pares e familiares.

O caminho da perda sustentável de gordura corporal tem um começo, um meio, mas nunca um fim, logo, as sessões de manutenção são acordadas conforme o objetivo de médio e longo prazo.